Répteis

warning: Creating default object from empty value in /home/ademirguerreiro/ademirguerreiro.net/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc on line 34.

Feira de Ciências: Estande Vertebrados - Répteis

  • Esse grupo ficou responsável por falar as características dos Répteis.

Lista de espécies de Reptéis

Ordem: Chelonia

Estão inclusos nessa ordem tartarugas, cágados e jabutis, são Répteis terrestres, marinhos e de água doce, cujos corpos são envolvidos pôr duas conchas ósseas uma carapaça dorsal e um plastrão ventral, que estão ligados lateralmente, os dentes são ausentes, as mandíbulas desenvolvidas, assumindo a forma de um bico córneo, língua não extensível, pálpebras presente, pescoço geralmente retrátil e com oito vértebras cervicais, membros basicamente pentacáctilos, Permiano a Recente, regiões tropicais e temperadas, 12 famílias viventes e cerca de 240 espécies.

Nome Popular: Tartaruga Verde ou Aruanã
Nome Cientifíco: Chelonia mydas
Família: Chelonidae
Ordem: Chelonia

Ocorre em água Tropicais e Subtropicais dos oceanos, com tendência a se circuntropical, no atlântico ocidental é encontrada desde a Carolina do Norte até o Sul do Brasil, inclusive no Atol das Rocas, Arquipélago de Fernando de Noronha e Arquipélago da Tríndade. É a única tartaruga marinha com dieta predominantemente herbívoro

Nome popular: Tartaruga de couro
Nome Científico: Dermochelys coriacae
Família: Dermochelidae
Ordem: Chelonia

Tartaruga marinha muito grande até 2,5 metros, sem casco externo, superfície dorsal marcada pôr sete cristas longitudinais sobre a pele coriácea, que reveste as placas ósseas que representam a carapaça, membros anteriores e posteriores modificados com nadadeiras, vive nos mares tropicais e subtropicais.
Ampla distribuição em todos os oceanos, é encontrada ao longo de todo o litoral do Brasil

Nome Popular: Cágado
Família: Chelidae
Ordem: Pleurodira

Possuem escudos vertebrais, pescoço comprido, bastante característicos e que pode até mesmo exceder o comprimento do corpo. Em repouso, o pescoço é dobrado para um dos lados, as maiorias das espécies possuem uma escama nucal de dois barbilhões na garganta, freqüentam habitat bastante variados. É quase sua totalidade carnívora e estritamente aquática. A cauda dos machos é nitidamente maior que a das fêmeas têm disposição semelhantes à das fêmeas dos jabutis, para facilitar a postura.

Ordem: Crocodilia

Possuem cinco espécies de Jacaré no Brasil

• Jacaré Açu amazônico
• Jacaré Coroa
• Jacaré Tinga
• Jacaré Pantanal
• Jacaré Papo Amarelo

Ocorre do Rio Grande do Norte ao Rio Grande do Sul.

Ameaçado de extinção por causa da destruição do habitat e caça aproveitamento econômico, coletas de ovos na natureza e criação de cativeiro (reprodução) objetivo couro segundo mais valorizado, além da carne.

Nome Popular: Jacaré do papo – amarelo
Nome Cientifico: Caiman latirostris
Família: Alligatoridae
Ordem: Crocodilia

Atinge até 3 metros de comprimento, possui focinho notadamente curto e largo e de 24 a 28 filas de escamas abdominais. As fêmeas utilizam de material orgânico para construírem seus ninhos, com a boca fechada, apenas os dentes do maxilar superior são claramente visíveis. Possuem ornamentos cônicos nucais normalmente separados dos escudos dorsais.
Ocorre na bacia dos rios São Francisco, doce, Paraíba do Sul, Paraná e Paraguai ao longo do litoral, desde o Rio Grande do Norte até o Rio Grande do Sul.

Nome Popular: Camaleão
Ordem: Squamata
Família: Chameleonidae

Dentes presentes, corpo recoberto pôr escamas epidérmicas, que às vezes, revestem os osteodermos, órgãos copulatórios pares, possui corpos alongados, membros pares, geralmente presentes, ramos da mandíbula, geralmente unidos pôr uma sutura, pálpebras e meato auditivo externo geralmente presentes, são adaptados à vida arborícolas, olhos grandes e salientes e na maioria das vezes cobertos pôr grossas pálpebras, cada olho é capaz de movimentos independentes, língua muito extensível, cauda preênsil e pele capaz de rápidas mudanças de cor.

Nome Popular: Caninana
Nome Cientifico: Spilotes pullatus (Linnaeus,1758)
Família: Colubridae

É uma serpente muito bonita, atinge até 3 metros de comprimento, caracteriza-se pela coloração preta com desenhos amarelados no dorso e pelo corpo comprimido lateralmente. É espécie arborícola e na natureza é comumente encontrável próxima dos cursos d’água, alimentam-se de roedores e aves, é espécie ovípara, com posturas que contém entre 6 e 20 ovos, o período de incubação é de aproximadamente 85 dias.

Nome Popular: Jararaca
Família: Viveridae

Aparelho inoculador de veneno é extremamente eficiente, dotado de presas móveis e canaliculadas, entre a narina e o olho, em cada lado da cabeça, apresentam fosseta loreal, que tem função de detectar calor. Por meio da fosseta loreal, podem ser percebidas variações de temperatura tão baixas quanto 0.003oC, importante instrumento na localização das presas e orientação no escuro. De hábitos crepusculares e noturnos, alimentam-se principalmente de pequenos mamíferos.

Nome Popular: Cobra de Vidro
Nome Cientifíco: Ophiodes striatus (Spix, 1824)
Família: Anguidae
Ordem: Squamata

Ocorre do Brasil até, o norte da Argentina, trata-se na verdade de uma espécie de lagarto ápodo. Possui tom geral dourado com faixas laterais escuras, sistemática incerta, apresenta patas posteriores vestigiais e desprovido de patas anteriores. Move-se agilmente sobre o solo, tem o hábito de viver sob as folhas, troncos e galhos de arvores, pode realizar autotomia pôr isso a cauda é considerada quebradiça, coloração escura com linhas longitudinais mais escuras no dorso e a parte inferior é azulada, vive em lugares secos e alimentam-se de pequenos invertebrados, são ovíparos, cabeça com grandes e regulares escudos, ossos da maxila inferior solidamente ligados, língua fracamente bilobada com uma estreita porção anterior que pode ser recolhida dentro de um porção posterior mais larga.

Estudo da biologia dos Répteis

Aula de laboratório, onde os alunos estudaram as características dos Répteis, como a presença de escamas, placas duras ou cascos, tipo de respiração (pulmonar), habitat e nicho ecológico.

Na foto está o aluno Rodrigo, manipulando uma serpente.

Divulgar conteúdo