Cidade de Santos

warning: Creating default object from empty value in /home/ademirguerreiro/ademirguerreiro.net/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc on line 34.

Engenho dos Erasmos: Cidade de Santos

Engenho dos Erasmo

 

Importância de se preservar, conhecer a historia, e nos ajudar a entender como foi à vida dos nossos antepassados, na nossa região e país.

 

Localização no morro do Jabaquara e Nova Cintra, área de Mata Atlântica, cercada com manguezais e rios que foram canalizados, o principal é o São Jorge.

 

Engenho construído em 1534 pela família dos Erasmos Schetz, com a finalidade de processar a cana de açúcar e vender o açúcar para o exterior que estava em alta por causa do chocolate.

 

Foram usados na construção os índios e posteriormente no trabalho os negros. Funcionou como engenho por volta até 1881. Fabricaram outros produtos como mandioca, arroz, café e aguardente.

As ruínas que restaram são construídas com óleo de baleia, sambaqui e pedras, possuindo entradas para a utilização de armas.

 

O engenho foi atacado por piratas e corsários, o mais famoso é o Thomas Cavendish que ateou fogo no engenho e na cidade.

 

Havia um grande fosso utilizado provavelmente para guardar o açúcar e protegê-lo de ataques de piratas, mas pode ter sido usado para castigarem negros e índios rebeldes.

 

Há um cemitério com ossos de pessoas que trabalharam e viveram ali.

 

Havia uma maquete mostrando como era o engenho. Havia alem das estruturas com casa, moinho de água, cemitério, fosso, galeria e elevações para evitar enchentes, toda a produção era escoada pelo rio São Jorge, o engenho mudou de lugar algumas vezes provavelmente por questões de segurança e captação de água.

 

O engenho foi montado bem no centro da ilha para evitar ataques de piratas.

 

Hoje é controlado pela USP.        

 

Interação meio ambiente e ruínas, a presença da mata preservada serviu para proteger o engenho de ser destruído pela especulação imobiliária.

 

 

Museu do Porto / Cidade de Santos

Museu do Porto

 

O Material utilizado na sua construção da casa foi óleo de baleia, sambaqui e pedras.

A Casa possuía janelas e portas grandes para facilitar a ventilação e evitar a proliferação de doenças, foi construído para abrigar o centro administrativo do Porto em 1906, posteriormente transformou-se em museu em 1989.

 

A Função do Museu é contar a Historia do Porto e do crescimento da cidade de Santos.

 

Podemos encontrar em exposição, divididos em salas ambientes os seguintes materiais:

 

  • Sala com mapa do porto antigo.
  • Sala com quadros antigos de benedicto calixto
  • Sala com material de navegação e replica do titanic
  • Sala com material médico
  • Sala com material de escritório
  • Sala com mapa do porto atual.
  • Sala que fala da usina de itatinga
  • Porão com materiais pesados na fabricação de peças para o porto 

O Porto de Santos foi durante muito tempo considerado um porto inseguro, por esse motivo a Princesa Isabel, incentivou uma série de mudanças criando assim o “Porto organizado”:

Tendo a Função de melhorar as condições do Porto para os trabalhadores e para exportações de produtos.

As diferenças entre o porto antigo e do porto organizado é que o porto no modelo antigo era feito de estruturas de madeira, manguezais, falta de estruturas para os navios ancorarem, sem salários e sem regras de trabalho, com a criação do chamado porto organizado, tudo isso mudou.

 

Principal produto exportado no porto organizado foi o café e do não organizado foi o açúcar.

 

Os Fundadores da companhia docas de santos foi Candido Gaffree e Eduardo Guinle

Administradora do porto atualmente: CODESP (COMPANHIA DOCAS DO ESTADO DE SÃO PAULO)

 

 

Divulgar conteúdo